No retorno às aulas, Governo Estadual entrega 60 mil notebooks para alunos da 3ª série do Ensino Médio

60 mil computadores serão entregues, em regime de comodato, para todos os estudantes do 3º série do Ensino Médio da rede estadual de ensino. Objetivo é permitir que alunos continuem a aprendizagem em casa (Fotos: Seduc)60 mil computadores serão entregues, em regime de comodato, para todos os estudantes do 3º série do Ensino Médio da rede estadual de ensino. Objetivo é permitir que alunos continuem a aprendizagem em casa (Fotos: Seduc)

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), entrega 60 mil notebooks, do tipo Chromebooks, a todos os alunos da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual de ensino. Os estudantes vão receber o equipamento no retorno parcial às aulas presenciais, em agosto. O investimento foi de R$ 144 milhões.

O objetivo é dar condições de conectividade aos estudantes no regime híbrido de ensino. Os alunos poderão levar os computadores para casa e utilizá-los para estudar e participar das aulas remotas. Por meio da assinatura de um termo de cessão de uso, o aluno ficará com o computador até o final do ano letivo, quando irá devolvê-lo para a escola, a fim de beneficiar outro estudante no próximo ano.

“Goiás hoje é referência nacional em educação. Temos escolas recuperadas, novos laboratórios, salas de aula, cozinha, garantia à alimentação e todo o equipamento necessário”, afirma governador Ronaldo Caiado sobre os avanços na área.

“Os investimentos que a atual gestão vem fazendo em tecnologia são inéditos e históricos. Os estudantes vão poder continuar a estudar em casa e com isso ganhar cada vez mais o poder de competitividade para enfrentar as provas do Enem”, destacou a secretária Fátima Gavioli.

Sobre a escolha da 3ª série para a entrega de computadores, a superintendente de Ensino Médio da Seduc, Osvany Gundim, justificou “Os estudantes da 3ª série vão prestar o Enem ou vão para o mercado de trabalho no final do ano. Considerando que ela foi uma das séries mais prejudicadas pela pandemia, temos muito o que fazer, do ponto de vista pedagógico, para minimizar as perdas de aprendizagem desses alunos”.

 

0
0
0
s2sdefault

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados