Bolsonaro diz que vai ter aumento no preço do diesel: 'Não faço milagre'

bolsobolso

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, que em breve o país terá um novo reajuste no preço do diesel.

Ele afirmou que, embora os brasileiros estejam "insatisfeitos" com os aumentos sucessivos nos preços dos combustíveis, ele não consegue "fazer milagre". "Pessoal está insatisfeito? Está. Inclusive estamos há três meses sem reajustar o diesel. Vai ter um reajuste daqui a pouco. Não vai demorar. Agora, não posso fazer milagre", declarou Bolsonaro.

O último reajuste sofrido pelo diesel ocorreu no dia 5 de julho, e não há três meses como ele alegou.

0
0
0
s2sdefault

Ladrões furtam residência no sul de Goianésia e levam R$ 80 mil em dinheiro

..

Policiais militares deslocaram neste sábado, 25, em uma residência na região sul de Goianésia, para registrarem uma ocorrência de furto. Bandidos aproveitaram a ausência dos moradores para arrombarem a residência e fugirem levando um boa quantia em dinheiro.

Quando os moradores chegaram, se depararam com a casa toda revirada. Até as roupas do guarda-roupa estavam no chão. Eles relataram aos policiais que havia dentro da casa, em locais diversos, em torno de R$ 80 mil.

Após tomarem conhecimento do fato, os militares isolaram o local e acionaram a Polícia Técnico-Científica para realização de perícia e assim tentar encontrar alguma digital. As investigações da Polícia Civil já iniciaram.

0
0
0
s2sdefault

Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos e já muda hábito do consumidor

..

O preço médio da gasolina subiu no Brasil pela oitava semana seguida nos postos, seguindo acima de R$ 6 por litro, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível) divulgado nesta sexta-feira (24).

Nas bombas, o valor médio do combustível comum fica em R$ 6,092 por litro ante R$ 6,076 registrados na semana anterior.

O valor da gasolina nos postos tem avançado ininterruptamente desde a primeira semana de agosto, de acordo com a agência reguladora.

Seu concorrente direto nas bombas, o etanol também teve elevação, mostra a ANP, com valor médio indo de R$ 4,704 para R$ 4,715.

A valorização da gasolina no ano já chega a 30%, de acordo com a Ticket Log.

Por serem derivados do petróleo, os combustíveis acompanham o valor da commodity no mercado internacional, pressionado pela alta da demanda conforme as economias voltam a funcionar pós-pandemia.

Somada à maior desvalorização do real em relação ao dólar, a cotação mais elevada do petróleo impacta diretamente no custo de vida dos brasileiros, que passam a pagar mais caro por alimentos, energia elétrica etc.

0
0
0
s2sdefault

União estadual entre DEM e MDB para 2022 terá harmonia em Goianesia?

União estadual entre DEM e MDB para 2022 terá harmonia em Goianesia?União estadual entre DEM e MDB para 2022 terá harmonia em Goianesia?

O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou, em encontro do MDB em Goiânia, Daniel Vilela como vice na eleição do ano que vem, nesta tarde de  sexta-feira (24). Segundo ele, “Maguito Vilela deixou sucessor e Daniel será meu vice na chapa em 2022”, disse a plenos pulmões.

A aliança política entre tradicionais rivais no Estado deixou confusa a situação política em Goianésia. Depois da manobra política acontecida em 2020, que colocou Pedro Gonçalves candidato a prefeito pelo MDB e retirou Renato de Castro da disputa eleitoral, como vai ficar essa aproximação forçada em Goianésia, promovida pelos líderes estaduais  para 2022?

Todos sabem que as mágoas ficaram e são profundas. O então prefeito Renato de Castro vinha com aprovação de mais de 80% no final do mandato. E a manobra então uniu os Gonçalves (15) com os Lage (45), numa ação inédita, improvável, mas abençoada e legalizada pelo presidente estadual Daniel Vilela.

Além da desconfiança depois do ocorrido, como ficará nessa "união" local, as relações institucionais com o Governo, a distribuição de cargos políticos e outras questões? Quem daria as cartas em Goianésia depois de 2022? Hoje é o grupo de Renato de Castro e do prefeito Leonardo Menezes. Mas e depois?

No domingo passado (19), o governador Ronaldo Caiado veio à Goianésia visitar o pai de Renato, Manoel de Castro, o Fião. O ex-prefeito de Goianésia é hoje uma das novas lideranças do Vale do São Patrício e Norte Goiano. E Caiado sabe que uma possível resistência de Renato em não apoiar a união, pode atrapalhar seus planos de Anápolis para baixo. E mais: O grupo de oposição sonha em trazê-lo para ser vice de Gustavo Medanha, prefeito de Aparecida, o único que pode fazer frente à união de Caiado e Daniel. 

0
0
0
s2sdefault

Inflação: Produtos de limpeza sofrem aumento de até 32%

..

Manter a casa limpa não está fácil ultimamente. O aumento nos produtos de limpeza chegou a 10% nos últimos 12 meses, segundo levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). E, para manter a faxina em dia, muita gente teve que se adaptar e até improvisar.

Não são só os consumidores que sofrem com o aumento dos preços: os pequenos comerciantes também estão mexendo na margem de lucro para não perder os clientes.

A alta pode ser verificada em quase todos os produtos. Mas o sabão em barra é destaque, com alta de 32%.

Veja os destaques de alta da pesquisa:

  • Sabão em barra: +32%
  • Alvejante: +11%
  • Sabão em pó: +10%
  • Detergente: +10%
  • Água sanitária: +10%
0
0
0
s2sdefault

Ipasgo retoma atendimento integral a usuários

..

Instituto de Assistência dos Servidores Públicos de Goiás (Ipasgo) anunciou a retomada do atendimento integral aos usuários do plano de saúde. O comunicado foi feito na quarta-feira (22), 16 dias após corte de 50% nas cotas de atendimentos eletivos. Decisão contempla exames, consultas e cirurgias eletivas.

A retomada dos atendimentos foi discutida em reunião entre o presidente interino do plano assistencial, Ismael Alexandrino, e o Conselho Deliberativo do Ipasgo (CDI). A medida ocorre após o governador Ronaldo Caiado (DEM) determinar auditoria em todas as faturas apresentadas pela rede credenciada.

Os cortes de 50% nos atendimentos foram anunciados no dia 6 de setembro. Três dias depois, associações e sindicatos de hospitais e laboratórios de Goiás publicaram nota em que afirmavam que a medida comprometeria a assistência de mais de 600 mil usuários.

0
0
0
s2sdefault

Page 1 of 494

css custom

© 2021 Jornal Opinião - Todos os direitos reservados